As 8 competições de ciclismo mais duras do planeta!

Todos os anos o Giro d’Italia e o Tour de France são apregoados como o mais difíceis corridas do mundo, mas é uma corrida muito mais difícil do que qualquer outra existente? Ou existe outra corrida, que é mais difícil do que as duas competições?

Aqui você poderá conhecer uma lista de oito mais difíceis provas de ciclismo do mundo, em qualquer modalidade em cima da bike. O editor desta matéria, Marc Lindsay, não recomendo que você tente qualquer uma delas. J

 

 A Ultramaratona Trans Pyr – Espanha

transpyr

Qualquer um que tenha pedalado nos Alpes e nos Pirinéus irá dizer-lhe que nos Pirinéus doi mais. A Trans Pyr começa na costa do Mar Mediterrâneo e termina, oito dias depois, do outro lado da Espanha, em San Sebastian. O percurso faz o mountain bikers pedalar por 820 km em caminhos acidentados ao longo de todo Pirinéus, com uma estimativa de 20.000 mts de escalada total. Se esse número for muito difícil para você entender a dimensão da corrida, é o mesmo que escalar o Monte Whitney, na Califórnia mais de quatro vezes. O MTBiker vencedor geralmente gasta cerca de 45 horas de selim, com os amadores quase dobrando este número.

 

Race Across America – Estados Unidos

RAAM2

Outra competição que se orgulha de ser a mais difícil, RAAM totaliza 4.830 km ponto a ponto de Oceanside na Califórnia até Annapolis em Maryland. Isso é cerca de 1.600 Km a mais do que o Tour de France, e os vencedores muitas vezes o completam com a metade de dias em comparação com as três semanas do Tour. Os competidores não são obrigados a dormir, e muitos dos principais concorrentes só optam por uma média de duas horas por dia de sono. Para os ciclistas solo, estima-se que cerca de 180 mil calorias são queimadas pelos primeiros colocados.

 

La Ruta de los Conquistadores – Costa Rica

laruta

Conhecida como uma das mais temidos e respeitados de todas, a La Ruta é uma competição de mountain bike que oferece aos melhores atletas de endurance do mundo um percurso que atravessa a massa de terra americana entre os oceanos Pacífico e Atlântico. Embora a corrida começa e termina literalmente na praia, o “entre” é o lugar onde as coisas ficam bem difíceis. O terreno é tão cansativo (mais de 29.000 metros de escalada) que levou os conquistadores espanhóis, há um século, mais de 20 anos para atravessar. O percurso se estende por cinco cadeias de montanhas e o MTBiker terá que escalar um vulcão 3.657 mts de altitude, atravessar selvas, florestas tropicais e desfiladeiros a beira de rios. Não se engane, esta corrida de “só” três dias é para ciclistas profissionais, e mesmo eles podem querer pensar duas vezes antes de enfrentá-la.

 

O Tour de France – França

tourfrance

Você realmente não pode ter uma lista sem o Tour. Por quê? Por causa da velocidade. Enquanto a maioria das outras competições não têm limites de tempo estabelecidos para cada dia da corrida, aqueles pilotos com sorte suficiente para representar uma equipe do Pro Tour são desafiados por uma velocidade média diária de mais de 40 km/h por 21 dias e mais de 3.400 km a serem percorridos. Esta intensidade coloca o corpo de forma consistente na beira do limiar de lactato, prometendo esmagar aqueles ciclistas com poucas armas em seu arsenal. O último ciclista deve terminar dentro de um percentual pré-determinado de tempo do vencedor (dependendo da dificuldade do percurso) ou então eles não estão autorizados a continuar. Basta perder contato com o pelotão por um segundo e a sua corrida poderá ser outra.

 

The Divide Tour – Canadá / Estados Unidos

dividertour

The Divide Tour é o Grand Tour de Mountain Bike. Ao contrário de RAAM, onde os participantes têm, frequentemente, contam com o apoio de dois veículos, a Divide é uma corrida autossuficiente durante os seus 4.450 km, a partir da fronteira em Banff no Canadá e terminando em Antelope Wells no Novo México. O percurso transpõe os passos esquecidos do Continental Divide, sobe quase 60.000 mts verticalmente através de Montana, Wyoming, Colorado e Novo México em terreno extremamente acidentado. A corrida não tem taxa de inscrição e não oferece medalhas, mas se você terminar você estará no livro dos recordes.

 

The Iditarod Invitational – Estados Unidos

iditarod-trail-invitational-mart1

Se você quer a minha escolha para a corrida mais difícil do mundo, é essa. Não é a corrida mais longa em KM, nem é o mais íngreme, mas a trilha de Anchorage, Alaska, até Nome durante o auge do inverno é o mais desafiador. Não existe um percurso definido e os pilotos estão autorizados a fazer o seu caminho sobre a bicicleta, ski ou a pé. As condições climáticas extremas faz, muitas vezes, com que as trilhas fiquem indistinguíveis em função da visibilidade limitada, obrigando os pilotos caminhar através de seus próprios caminhos. As condições variam muito, registrando temperaturas abaixo de 30 graus. No site oficial do evento afirma que esta corrida “não é para todos, pois um erro na hora e lugar errado, deserto do Alasca poderia, custar-lhe os dedos, pés e até mesmo sua vida.” Com uma velocidade média de pouco mais de 6 km/h e com apenas 42 finishers na história esta é uma corrida de aventura que nem sequer é justo participar.

 

Cent Cols Challenge – Europa

centcols

A corrida é limitado para apenas 30 pilotos. Caras de sorte, não?.  Sorte, isto é, se você gosta de experimentar uma enorme quantidade de dor. O percurso inicia nas Dolomitas da Itália e segue para os Pirinéus da França, mas o desafio continua o mesmo: Subir de bike nas 100 montanhas mais dura do mundo em 10 dias. Uma experiência que as suas pernas nunca mais vai esquecer. Esta é uma corrida de sobrevivência.

 

The Death Ride – Estados Unidos

deathride

Para um único dia de corrida nos Estados Unidos, ele não fica muito mais difícil que o Tour dos Alpes da Califórnia. O percurso totaliza 210 km, descendo ou subindo! A escalada total é de mais de 4 mil metros, o que inclui cinco passagens em montanha que chegam a 8.000 metros de altitude. O cenário é impressionante, mas é a dor que vai ser uma memória de longa duração.